DIREITO SINDICAL - JUSTIÇA DO TRABALHO
Hudson Marcelo da Silva 09:58 - 10/10

Ato em valorização da magistratura foi realizado no Fórum Ruy Barbosa

Quase 170 magistrados se reuniram, na última quinta-feira (5), no átrio do Fórum Ruy Barbosa, na zona oeste da capital paulista, para protestar contra os ataques ao pleno funcionamento da Justiça do Trabalho. O Ato em Valorização da Magistratura foi organizado pela Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 2ª Região (Amatra-2), começou por volta das 14h e durou cerca de meia hora.

A mobilização não prejudicou o andamento dos trabalhos e não ensejou a suspensão de prazos. “Magistrados são, antes de tudo, cidadãos responsáveis que assumem as consequências de seus atos. Não houve greve, nem interrupção dos serviços judiciários, senão que, em determinadas unidades, foram suspensas as audiências para a participação de juízes em atos públicos de esclarecimento e protesto”, explica o desembargador Wilson Fernandes, presidente do TRT-2.

Ao todo, 116 varas do trabalho redesignaram os processos constantes em pauta de audiência. No 2º grau, a 18ª Turma do TRT-2 adiou a respectiva sessão. Compareceram ao encontro magistrados da ativa, aposentados, bem como juízes de fora da sede. 

“É importante comunicar à sociedade que há graves ataques contra a Justiça do Trabalho, que visam a inviabilizar seu funcionamento”, afirma o desembargador presidente. "Esse ramo do Judiciário soluciona os conflitos entre capital e trabalho, que são muito caros à pacificação social. Seu funcionamento inadequado abala os alicerces da própria democracia. A sociedade e os Poderes Executivo e Legislativo necessitam tomar consciência da gravidade desses ataques e enfrenta-los, a bem da cidadania”.

Fonte: TRT2